Terça-Feira
16 / 01 / 2018

Politica

Câmara de Picos busca alternativa para suspensão do aumento da taxa de iluminação

Comissão com representantes da Câmara de Picos e da sociedade civil organizada se reuniu ontem à tarde

10/01/2018 - Edivan Araujo


Reunião na Câmara Municipal de Picos
Foto: José Maria Barros

Da Redação

Em meio aos protestos dos consumidores, a Câmara Municipal de Picos está buscando uma alternativa para suspensão do aumento da taxa de iluminação pública. Para tal, foi formada uma comissão com representantes do poder legislativo e da sociedade civil organizada visando discutir uma saída para o problema.

A primeira reunião da comissão foi realizada na tarde de ontem, 8, no Gabinete da Presidência da Câmara Municipal de Picos. Durante o debate foram apresentadas algumas alternativas, dentre as quais a possibilidade da suspensão dos efeitos da emenda aprovada no último dia 9 de novembro, que resultou no reajuste em mais de 100% da tarifa.

A comissão é formada pelo presidente da Câmara, Hugo Victor Saunders Martins (PMDB) e José Rinaldo Cabral Pereira Filho, o Rinaldinho (PP), da bancada de situação e pelos vereadores de oposição, Antônio Afonso Santos Guimarães Júnior, o Afonsinho (PP) e Raimundo Nunes Ibiapino, o Renato (PRP). Além de representantes da OAB e de outras entidades da sociedade civil organizada.

Sugestão

Segundo o presidente da Câmara, Hugo Victor, ficou acertado entre os membros da comissão de que a taxa não pode ficar com o aumento inserido nos talões de dezembro último. Porém, precisa de um reajuste de acordo com o que determina a lei, que é o repasse anual do índice de inflação, o que não vem sendo feito desde 2011.

“Enquanto o valor da iluminação pública aumentou consideravelmente, passando de pouco mais de R$ 100 mil para R$ 330 mil no mês de novembro, não tinha havido reajuste no valor da tarifa. Se continuar assim, daqui a pouco o que se arrecada só vai cobrir o valor da fatura da Eletrobrás, não restando nada para manutenção da rede ou investimentos” – argumenta Hugo Victor.

Dessa forma Hugo Victor defende que seja revogado o projeto que retirou o multiplicador e permitiu o aumento da tarifa, mas, ao mesmo tempo em que o valor seja reajustado de acordo com o índice de inflação do período, conforme determina a lei aprovada em 2011.

Ao mesmo tempo, ressalta Hugo Victor, discute-se a elaboração de um novo projeto de lei que não onere tanto o bolso do contribuinte, porém, permita que a gestão possa fazer investimentos no setor e prestar um bom serviço à comunidade.

O coordenador do Fundo de Iluminação Pública de Picos (Fumip), Rômulo Costa, disse que a reunião foi proveitosa e que a gestão está interessada em encontrar uma saída para o problema. “Precisamos de um reajuste, mas que, não seja tão alto ao ponto de prejudicar o consumidor, mas também não compromete o serviço. Devemos encontrar um meio termo” – sugere.

 

Por José Maria Barros

Comentários
Não encontramos nenhum comentário cadastrado. Seja o primeiro!
Politica: Veja também
Facebook
Copyright - © - 2011 - 2018 AgoraED. Todos os direitos reservados.
Endereço: Rua XX, Quadra 16 Casa 39
Bairro Belo Norte - Picos - Piauí
Telefone (89) 9 8101-8323
Email: agoraed@hotmail.com
Recação AgoraED "A informação acima de tudo".
Somente os artigos não assinados são de responsabilidade deste portal.
Os demais não representam necessariamente a opinião desta editoria e são de inteira responsabilidade de seus autores.